sábado, 17 de abril de 2010

Preservativo Anti-Violação Pode Ser «ARMA» na África do Sul

O produto possui arestas de plástico no interior que inibem o violador assim que se inicie o acto sexual

O «Rape-axe» é um preservativo inovador que pretende prevenir situações de violação, mas não só. Com este dispositivo será possível identificar o atacante. O produto não é novo, mas pode alcançar novo sucesso no Mundial de Futebol na África do Sul.

   Trata-se de um preservativo feminino que a mulher introduz na vagina como se de um tampão se tratasse. É feito de látex e contém arestas de plástico no interior.
Para veres no YouTube: «http://www.youtube.com/watch?v=h9dNG7F2oVw&feature=player_embedded»
Desta forma, quando o violador der início ao acto sexual, o dispositivo «agarra-se» ao pénis e causa alguma dor e desconforto.

   O método pode também ajudar as forças policiais na «caça ao homem», uma vez que depois de actuar só poderá ser removido cirurgicamente.
   No site do produto ( http://www.antirape.co.za/ ) pode ler-se também que funciona como contraceptivo e evita o contágio de doenças sexualmente transmissíveis por parte do agressor.
   O preservativo foi testado já em 2005, mas está agora a gerar polémica, uma vez que a autora do invento pretende distribuí-lo a propósito do Mundial de Futebol que se realiza na África do Sul.
  - TVi24-Online -
.