domingo, 28 de março de 2010

Menino assassinado no Holocausto com 5 mil amigos no Facebook.

Perfil foi criado na rede social para prestar homenagem às vítimas do Holocausto.


Chamava-se Henio Zytomirski e tinha sete anos quando foi assassinado na Polónia pelos nazis, no campo de concentração de Majdanek. Agora um aluno de história e membro da associação cultural de Lublin “Porta de Grodzka”, Piotr Brozek, decidiu criar um perfil utilizando as fotografias de Henio no Facebook para homenagear as vítimas do Holocausto.

As mensagens de apoio às vítimas do Holocausto no mural do perfil de Henio sucedem-se. Piotr Brozek explica a iniciativa: “não pretendemos utilizar a história de Henio para nosso benefício, queremos apenas aproximar o drama do Holocausto aos jovens que usam hoje as tecnologias das redes sociais.”
A criança nascida em Lublin tinha apenas sete anos, idade que tem na fotografia utilizada no perfil do Facebook.
As críticas à iniciativa não se fizeram esperar, o autor da iniciativa justifica: “não temos medo de receber críticas por ter criado um perfil de um menino assassinado durante a guerra. Não acreditamos que seja um abuso.”
A ideia partiu depois de uma prima de Henio ter dado fotografias à associação que luta contra o racismo e para manter vivo a recordação do Holocausto através da arte.

  - Liliana Valente -
  - i  informação -
.