domingo, 26 de setembro de 2010

DUAS HISTÓRIAS DE LADRÕES COM FINAL FELIZ (pró ladrão).

ladrão
LADRÃO ADORMECE A MEIO DO ASSALTO POR BEBER VINHO DO PORTO

A GNR da Póvoa de Lanhoso foi chamada duas vezes, no espaço de um mês, para «acordar» um ladrão muito preguiçoso. O homem, após entrar na casa, adormeceu no sofá a ver televisão.
O homem de 27 anos foi despertado pelos guardas numa residência em Moinhos Novos.
«Ninguém apresentou queixa porque o homem não roubou nada, nem sequer chegou a sair de casa. Adormeceu no sofá, a ver televisão e a beber vinho do Porto», revelou fonte ligada ao processo.
O barulho da televisão chamou a atenção da pessoa responsável pela vigilância do apartamento. Quando a GNR chegou ao local, o homem continuava a dormir, sem ter retirado do apartamento qualquer objecto.
O indivíduo terá partido um vidro para entrar no apartamento e, no interior, terá percorrido a casa e remexido alguns locais. Contudo, acabou por adormecer no sofá depois de ter bebido vinho do Porto.
«Como nenhum dos proprietários das casas apresentou queixa, teve que ser a própria GNR a participar os incidentes ao tribunal e esperar para ver se o caso tem seguimento ou não», referiu fonte do comando distrital da GNR.
O indivíduo é conhecido das autoridades locais como sendo o suposto autor de pequenos furtos. Há cerca de um mês, entrou numa casa em Fontarcada e também adormeceu enquanto bebia e via televisão.
Apesar de ter pegado em alguns objectos, o homem não os transportou para fora da residência, não havendo, por isso, qualquer roubo.
«Como não acontece nenhum furto, os donos das casas entendem que não devem fazer queixa na GNR e não o fazem», concluiu a fonte.

E AINDA...

O LADRÃO FOI CONSOLADO POR UMA AMIGA DA VÍTIMA
.
A mulher teve pena do desempregado que tinha roubado 20 euros e acabou por dar-lhe 25.
Um desempregado detido em Coimbra por ter alegadamente roubado 20 euros a uma mulher foi consolado na esquadra da PSP por uma amiga da vítima, que lhe deu um abraço e 25 euros.
A polícia conta que quando o suspeito e a vítima estavam na esquadra, surgiu uma pessoa que «mostrou muita compaixão pelo detido». Era uma amiga da ofendida «que, comovida com a situação económica do detido, o abraçou chorando e lhe desejou boa sorte, dando-lhe a quantia de 25 euros», refere uma nota do Núcleo de Relações Públicas do Comando da PSP de Coimbra.
O homem, residente na Pampilhosa da Serra, terá cometido o crime de roubo pelo método de esticão, aproveitando o momento em que a queixosa, de 49 anos, «acabava de levantar a quantia de 20 euros duma caixa multibanco». «Sem lhe dar qualquer possibilidade de reagir», o assaltante arrancou bruscamente a nota da mão da vítima e pôs-se em fuga, vindo a ser detido pouco depois por agentes da PSP que o perseguiram, ainda na posse do dinheiro roubado, que foi entregue à dona. Esta «manifestou vontade de procedimento criminal contra o detido» e apresentou queixa na 2ª Esquadra da PSP.