terça-feira, 3 de agosto de 2010

"O GÉNIO" MATEMÁTICO DESAPARECIDO HÁ TRÊS ANOS É ENCONTRADO NUM MANICÓMIO

Depois de três anos a vaguear pela Europa - aparentemente sem saber quem era e de onde vinha ou remetendo-se ao silêncio se alguém o perguntava - o matemático francês Michel Doumesche, de 61 anos, foi identificado pela polícia italiana num hospital psiquiátrico em Pescara , Itália, onde se encontrava internado.
A comparação das impressões digitais e a colaboração da Interpol, da polícia de Roma e da embaixada de França em Itália, permitiram à Secretaria de Segurança de Pescara assegurar que, afinal, o francês desaparecido em 2007 e o homem de cabelo e barba brancos e olhos claros, internado no hospital psiquiátrico local, eram a mesma pessoa.
"Pareceu-nos, desde logo, uma pessoa muito culta. Observámos que falava perfeitamente quatro idiomas e escrevia fórmulas matemáticas", disse à BBC o vice-secretário da Segurança de Pescara, Giuseppe Ravenda.
Há ainda muito por esclarecer, e a história de Doumesche, que está a ser contada pela imprensa internacional e que foi destaque num programa televisivo italiano, não é tão clara quanto parece, embora os familiares, aparentemente incrédulos, já se tenham prontificado para o ir buscar em Pescara.
Segundo os médicos, "o génio" - como ficou conhecido por onde passou nos últimos três anos -, não perdeu a memória nem a lucidez. "Somente perdeu a identidade, e pode ser que tenha tomado conscientemente essa decisão".
A estranha história do homem que se expressa em quatro idiomas - francês, espanhol, italiano e inglês, embora com frases que nem sempre fazem sentido, e com fórmulas matemáticas, ainda está longe do fim.
Será... Michel Doumesche, ou Miguel Piaget como se diz chamar...?
 - Por Maria Luiza Rolim - Expresso-online -