quarta-feira, 7 de julho de 2010

Fenómeno costeiro, 06 e 07 Julho 2010

TSUNAMI METEREOLÓGICO NO SUL DE PORTUGAL

No final do dia 6 de Julho de 2010 o estado do tempo na região sul do continente foi condicionado por uma região depressionária na parte oeste da Península Ibérica que se estendia desde o norte de África e por uma depressão em altitude centrada entre a Madeira e Casablanca, com actividade convectiva no bordo nordeste, sobre o golfo de Cádiz. A partir do final tarde, desenvolveram-se nesta região células convectivas em deslocamento para norte caracterizadas por fortes correntes descendentes associadas a rajadas à superfície. Esta situação, passou a atingir a costa sul do Algarve a partir das 21 horas locais (20 horas UTC) – Anexo 1, estendendo-se para norte até à região da grande Lisboa, durante a madrugada e princípio da manhã do dia seguinte.


Durante este período registaram-se variações bruscas da pressão atmosférica nas estações costeiras do Algarve (Anexo 2). Na noite do dia 06, salienta-se em Faro a diminuição de 3.7 hPa em 1h40 (entre as 21:00 e 22:40 UTC) e em Sagres a diminuição de 3 hPa em 10 minutos (entre as 21:40 e 21:50 UTC) e de 4.8 hPa em 40 minutos (entre as 22:20 e 23:00 UTC). Igualmente é de salientar na manhã do dia 07 uma variação de 2.5 hPa em 1 hora em Faro (entre 07:20 e 08:20 UTC).

Paralelamente verificaram-se variações do nível médio do mar da ordem dos 30 cm de acordo com as séries de observações maregráficas das estações de Lagos e de Huelva (Anexo 3), coincidindo com alguns relatos efectuados pela população das regiões costeiras do Algarve e Alentejo.

Este fenómeno está a ser investigado pelo IM, I.P., colocando-se a hipótese, numa análise preliminar, de ser um tsunami meteorológico, cujas características se enquadram nas do fenómeno que se verificou.

O tsunami meteorológico, é um fenómeno gerado por perturbações atmosféricas. As ondas associadas podem ser originadas por ondas gravíticas atmosféricas, passagens de frentes, linhas de borrasca, entre outros fenómenos atmosféricos. O tsunami meteorológico é caracterizado pelas mesmas escalas espaço-temporais das ondas associadas a um tsunami de origem sísmica, e podem de forma semelhante afectar zonas costeiras, sobretudo em águas pouco profundas, tais como, baías e portos, apresentando uma forte amplificação e propriedades de ressonância.
 - IM - Instituto Meteorologia -

- Anexo 1 - Imagem na banda do infravermelho 10.8 micra do satélite Meteosat 9 às 20:00 UTC (21 horas locais) de dia 06 de Julho de 2010

- Anexo 2 - Variação da pressão ao nível médio do mar (Pnmm) entre as 00 UTC de dia 06 e as 12 UTC de dia 7 de Julho de 2010 nas estações de Faro e Sagres

- Anexo 3 - Registo maregráfico do nível médio do mar em Lagos (Fonte: http://www.ioc-sealevelmonitoring.org/map.php?showstation=lgos)

:
: